Resultados do “Benchmarking Paranaense de Recursos Humanos” são publicados

Os principais resultados do  “Benchmarking Paranaense de Recursos Humanos” – levantamento realizado pela Bachmann & Associados, em parceria com a ABRH-PR e com o ISAE/FGV – foram publicados na edição de dezembro/2010 da revista MELHOR Gestão de Pessoas, órgão oficial da Associação Brasileira de Recursos Humanos ABRH. Saiba mais sobre o trabalho. http://blog.bachmann.com.br/2009/12/benchmarking-paranaense-de-recursos-humanos-e-distribuido/

Capacitação das equipes técnicas

A IDCON, empresa de consultoria norte-americana, identificou uma indústria que estima perder 37% de sua equipe de manutenção nos próximos 7 anos, tomando como base a aposentadoria com 63 anos de idade em média. Embora a realidade brasileira seja bastante distinta, análises semelhantes podem antecipar problemas e permitir que ações de capacitação das equipes sejam tomadas em tempo hábil para evitar prejuízos. Afinal, com o arrefecimento da crise, o “apagão de pessoal” voltará a ser tema das conversas dos profissionais de RH

Fonte: Pulp & Paper International. September 2009. p. 13.

Satisfação versus Bem-estar

O Movimento Nossa São Paulo usa, como referência para a avaliação das políticas públicas, indicadores de bem-estar no município. Esta prática não seria mais interessante para as organizações do que a medida do “Clima organizacional” ou da “Satisfação”? Afinal, as empresas tem responsabilidade por manter condições que favoreçam o bem-estar de seus empregados, mas não pode ser responsabilizada pela satisfação, que depende de outros fatores. Ou, em uma abordagem mais completa, os atuais levantamentos de “Clima” poderiam ser divididos em dois resultados distintos. Um medindo o bem-estar e outro o grau de satisfação, já que este último pode estar associado a aspectos mais subjetivos, como não gostar do tipo de trabalho realizado.

A separação permitiria uma gestão mais eficaz, por dar mais clareza às causas dos baixos escores, quando ocorrerem. Qual a sua opinião?

Rotatividade de profissionais qualificados provoca perdas elevadas

Rotatividade elevada, nas funções que detém o conhecimento tecnológico ou do negócio, resulta em uma perda estratégica para a organização. Esta perda é bem exemplificada pela Independent Project Analysis IPA. A consultoria norte-americana, especializada em benchmarking na área de gerenciamento de projetos, constatou um atraso médio de 12% no cronograma, nos casos em que houve substituição do líder do projeto, comparativamente a projetos similares em que o líder permaneceu.

A rotatividade deve ser adequada à estratégia da organização

A Rotatividade ideal é aquela em que a organização consegue reter seu pessoal bem qualificado e substituir aqueles que apresentam deficiência no desempenho. A rigor, o valor ótimo dependerá da situação específica de cada organização e do mercado. Portanto, é importante entender que a rotatividade deve ser adequada às peculiaridades do setor e à estratégia da organização. Assim, é esperado que a rotatividade ótima no varejo seja superior aquela de uma empresa de software, por exemplo.

Cálculos de indicadores clássicos de RH disponíveis para download

Onze indicadores clássicos de recursos humanos padronizados pela Bachmann & Associados, em parceria com a seccional Paraná da Associação Brasileira de Recursos Humanos ABRH-PR e com o Instituto Superior de Administração e Economia do Mercosul, da Fundação Getúlio Vargas ISAE/FGV, estão disponíveis para download em www.bachmann.com.br/website/idrh.htm e no site da ABRH-PR www.abrh-pr.org.br/institucional/benchmarking.

Hello world!

Normalmente nosso trabalho é focado em aspectos técnicos de produção industrial, como ocorre nos setores de celulose, papel, açúcar e álcool. Nossa recente parceria com a ABRH-PR e com o ISAE/FGV, para a padronização de indicadores e realização de levantamentos de benchmarks de Recursos Humanos, nos aproximou de um novo público, o gestor de RH. Assim criamos este blog, especialmente dirigido aos Profissionais de Recursos Humanos, para complementar nosso site e blog institucionais.

Esperamos que este espaço possa se tornar uma referência para consultas e trocas de idéias sobre o uso e interpretação de resultados de medidas com foco na gestão de gente, o elemento mais importante para o sucesso das organizações. Para que isto se torne realidade, contamos com seus comentários, idéias, sugestões e críticas.